St Mary Redcliff Bristol Inglaterra

Subindo ao telhado da St Mary Redcliffe Church, em Bristol

Início » Europa » Reino Unido » Inglaterra » Bristol » Subindo ao telhado da St Mary Redcliffe Church, em Bristol

Tinha deixado a St Mary Redcliff Church para o último dia da minha estadia em Bristol. Não foi propositado, apenas aconteceu. Mas quis o universo, os deuses, ou pura sorte que, no dia da minha visita, estivesse a decorrer o Bristol Open Doors. Durante um fim-de-semana de Setembro, temos acesso a edifícios e a zonas privadas de diversos espaços, que normalmente não estão abertos ao público em geral.

Nesta igreja gótica, cuja construção começou no século XII e terminou no século XV, havia visitas guiadas – e completamente gratuitas! – ao telhado e à torre dos sinos. Eu nem queria acreditar! Inscrevi-me logo nas duas visitas. A primeira iria começar dali a 2 minutos, e a outra seria imediatamente depois de ter terminado a primeira. Pareceu-me um excelente tempo de espera.

St Mary Redcliff exterior Bristol Inglaterra 01
St Mary Redcliff exterior Bristol Inglaterra 02
St Mary Redcliff interior Bristol Inglaterra 01
St Mary Redcliff interior Bristol Inglaterra 02

O telhado da igreja

De bolinha amarela colada na camisola, que distinguia aqueles que iam ao telhado, comecei a subir umas pequenas escadas no fundo da igreja. O corredor era extremamente estreito, e cheguei a duvidar se conseguia passar. Chegados a um primeiro patamar, conseguimos observar toda a igreja de um ponto mais elevado. Novo lance de escadas e, depois de alguns degraus irregulares, chegámos ao telhado.

É uma sensação estranha, estarmos no topo de uma igreja. Lá em cima, o nosso guia, um sorridente septuagenário chamado Andrew, ia explicando em que zona da igreja é que nos encontrávamos. “Aqui é a capela, ali é coro”, ia-nos informando.

Foi-nos explicando, também, o que eram os diversos edifícios que se conseguiam observar. Na verdade, não é possível ver Bristol inteira dali, devido à localização da igreja em relação à cidade. No entanto, é o edifício mais alto. Nenhum outro que seja construído o pode ultrapassar.

Telhado St Mary Redcliff Bristol Inglaterra 01
Telhado St Mary Redcliff Bristol Inglaterra 02
Telhado St Mary Redcliff Bristol Inglaterra 03
Telhado St Mary Redcliff Bristol Inglaterra 04

A torre dos sinos

Substituindo a bolinha amarela por uma laranja, aguardei que a visita à torre começasse. Como era um pouco mais tarde, o grupo era composto por mais pessoas. Subimos pelas mesmas escadas através das quais tinha ido para o telhado. Agora, já sabia que passaria no corredor apertado.

Ao chegarmos ao patamar, subimos por umas escadas diferentes, e fomos dar a uma pequena sala. Ali, explicaram-nos como funcionavam antigamente os sinos da igreja. Hoje em dia, é um processo automático, mas antes tinham de ser várias pessoas a puxar os cabos. Para demonstrar como era feito, um grupo de quatro pessoas, ligadas à paróquia, puxavam os cabos, produzindo uma combinação de sons melodiosa.

Quando a demonstração terminou, tivemos ainda a oportunidade de subir até à torre onde os sinos se encontravam. E não é que começaram a tocar enquanto estava por lá?

Torre dos Sinos St Mary Redcliff Bristol Inglaterra 01
Torre dos Sinos St Mary Redcliff Bristol Inglaterra 02
Torre dos Sinos St Mary Redcliff Bristol Inglaterra 03
Torre dos Sinos St Mary Redcliff Bristol Inglaterra 04

Guia prático

Como chegar

Existem voos directos entre Lisboa e Bristol pela easyJet. É a única companhia que oferece voos sem escalas. De resto, há voos de várias cidades inglesas e europeias para Bristol, nomeadamente Londres, Dublin, Bruxelas e Paris. Há ainda voos directos de Faro para Bristol, maioritariamente devido ao número de ingleses que pretendem passar o verão nas praias algarvias.

Já dentro do Reino Unido, há comboios das principais cidades inglesas para Bristol, com ou sem mudanças noutras localidades. Também existem autocarros que fazem o mesmo trajecto e, geralmente, são mais económicos do que os comboios.

Alojamento

Estive em Bristol 3 semanas, a realizar um projecto na University of Bristol. Assim, queria um alojamento que fosse perto da universidade. Das opções que me deram, acabei por escolher o 178 St Michaels Hill. É uma casa com cozinha totalmente equipada, e máquina de lavar (e secar) roupa. Além disso, a casa é perto de supermercados, restaurantes e bares. É uma boa escolha para visitas mais longas.

Existem outras opções mais perto do centro da cidade. No entanto, como Bristol não é muito grande, qualquer localização será boa. Andando um pouco mais ou um pouco menos, rapidamente se chega ao centro e à cidade velha.

Alojamento em Bristol

Subindo ao telhado da St Mary Redcliff Church, em Bristol

Este artigo pode conter links afiliados.

Planeia a tua viagem (com ferramentas que eu própria uso)

Ao utilizares os links abaixo, não pagas mais por isso, e eu recebo uma pequena comissão. Não é muito, mas é um importante apoio, que me permite continuar a inspirar-te e a partilhar as minhas dicas de viagem.

Para reservas de alojamento, utilizo o Booking.com.

Para aluguer de carros, utilizo a Rentalcars.

Para seguro de viagem, utilizo a World Nomads.

Deixa um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *