Mausoléu e Torre de Hassan Rabat Marrocos Mundo Indefinido

Descobrindo Rabat: a Torre de Hassan e o Mausoléu de Mohammed V

Início » África » Marrocos » Rabat » Descobrindo Rabat: a Torre de Hassan e o Mausoléu de Mohammed V

Rabat (الرباط) é uma cidade muitas vezes ignorada, desvalorizada, esquecida. A capital marroquina perde especialmente para Marraquexe, destino turístico de eleição de quem visita este país no Norte de África. Perde tanto que várias pessoas até chegam a pensar que Marraquexe é a capital de Marrocos, e nunca ouviram falar em Rabat.

No entanto, para mim, quem perde realmente é quem não visita esta cidade. Rabat é bonita, organizada (talvez por ser a residência oficial do Rei), com um pé na modernidade e outro no respeito pela tradição. Considerada Património Mundial pela UNESCO em 2012, esta aliança entre o passado e o futuro valeu-lhe a inscrição com o título capital moderna e cidade histórica: um património partilhado.

Hoje vamos conhecer um pouco sobre a parte histórica deste património, através da Torre de Hassan e do Mausoléu de Mohammed V.

Mausoléu Rabat Marrocos Mundo Indefinido

Torre de Hassan

A Torre de Hassan (صومعة حسان) começou a ser construída no século XII mas nunca chegou a ser terminada. A torre seria o minarete da Mesquita de Hassan (não confundir com a Mesquita de Hassan II, em Casablanca).

No entanto, com a morte do califa Abu Yusuf Yaqub al-Mansur em 1199, os trabalhos de construção da Mesquita pararam e o projecto nunca chegou a ser concluído. Se tivesse sido terminada, esta seria, à época, a maior Mesquita do mundo ocidental. É da mesma altura (período Almóada) que a Mesquita Koutoubia, em Marraquexe, e a Grande Mesquita de Sevilha, em Espanha.

Hoje, podemos ver o minarete incompleto e uma série de pilares, que nos dão uma ideia da dimensão que o espaço iria ter se a construção tivesse sido terminada.

Torre de Hassan 01 Rabat Marrocos Mundo Indefinido
Torre de Hassan 02 Rabat Marrocos Mundo Indefinido

Mausoléu de Mohammed V

O Mausoléu de Mohammed V (ضريح محمد الخامس) encontra-se junto à Torre de Hassan. Aqui, temos os túmulos do Rei Mohammed V e dos seus dois filhos: o Rei Hassan II e o Príncipe Abdallah.

Mohammed V foi o primeiro Rei de Marrocos independente, depois do país ter deixado de ser um protectorado francês e espanhol em 1956. O estilo do mausoléu evoca os esforços do Rei em promover o artesanato tradicional como forma de promoção da identidade marroquina.

Iremos encontrar a guarda real em cada uma das quatro entradas, mas todos podem visitar o piso superior do mausoléu. A Mesquita anexa, essa, está apenas reservada a muçulmanos.

Mausoléu de Mohammed V 01 Rabat Marrocos Mundo Indefinido
Mausoléu de Mohammed V 02 Rabat Marrocos Mundo Indefinido
Mausoléu de Mohammed V 03 Rabat Marrocos Mundo Indefinido

Guia prático

Como chegar

Chegar a Rabat

Não existem voos directos de Portugal para Rabat. A capital marroquina não tem ligações com muitos países, mas existem voos desde Madrid, Sevilha, Barcelona, Paris, Bruxelas, Marselha, Roma e Londres, para referir alguns.

O aeroporto de Rabat encontra-se a norte da cidade e existem autocarros que nos levam até ao centro. Demoram cerca de 40 minutos e custam 20Dh. Os autocarros estão sincronizados com os voos, ou seja, partem uma hora após cada chegada e saem do centro duas horas antes de cada partida. Por ser um aeroporto pequeno, a passagem pela segurança e pelo controlo de fronteiras é geralmente muito rápida.

Uma outra opção são os voos directos de Lisboa e Porto para Casablanca, operados por diversas companhias aéreas, incluindo companhias de baixo custo. Casablanca fica próximo de Rabat, sendo que a viagem demora apenas uma hora de comboio. Os bilhetes podem ser comprados nas estações ou online, directamente na página web da empresa ONCF, mas tem atenção que existem duas estações: Rabat Ville e Rabat Agdal.

A forma mais prática e cómoda de percorrer Marrocos, no entanto, é em carro próprio ou em carro alugado. É a opção que te dará mais liberdade, mas é preciso ter em atenção que nem todas as estradas marroquinas têm boas condições, e o trânsito pode ser desafiante, em particular em grandes cidades como Casablanca ou Marraquexe.

Chegar à Torre de Hassan e ao Mausoléu de Mohammed V

Do centro de Rabat, mais concretamente da estação de comboios Rabat Ville, existem duas formas de se chegar até à Torre de Hassan e ao Mausoléu de Mohammed V: táxi ou eléctrico.

O eléctrico número 1 em direcção a Hay Karima deixa-nos, em duas estações, junto à Torre. A estação de saída chama-se Tour Hassan. O bilhete pode ser comprado nas estações ou através da aplicação Tram Mobile e tem um custo de 6Dh.

Para uma conversão actualizada de dirhams marroquinos para euros, vê o site xe.com.

Alojamento

Das vezes em que estive em Rabat fiquei em apartamentos em Agdal, porque as minhas estadias eram mais longas. No entanto, Rabat tem excelentes opções, tanto a nível de hotéis como de riads. Riads são habitações típicas marroquinas, fechadas para o exterior, e normalmente com um pátio interior central, azulejos, fontes, e jardins.

O Riad Meftaha tem uma boa relação qualidade-preço. Se tiveres um orçamento mais reduzido, a Naima’s House é uma boa opção. O Riad Amaris, apesar de ter um custo superior, também é um espaço a ter em conta, em especial devido à sua política de sustentabilidade. Para uma gama mais elevada, espreita o Dar Karima ou o Riad Al Mazhar.

Alojamento em Rabat

Este artigo pode conter links afiliados.

 

Deixa um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *